Ligue-se a nós

Foz do Iguaçu

Vereador Galhardo quer uma trincheira no CTG Charrua

Publicado em

ás

Vereador em ação

Para resolver o problema, o vereador Galhardo entrou com uma indicação pedindo para que seja feita uma trincheira

Por Enrique Alliana – Jornalista

Para complicar ainda mais a vida dos motoristas iguaçuenses, o DER fechou o trevo do CTG Charrua, impedindo o trânsito de veículos entre a região Norte e a região central da cidade, na Avenida Anita Garibaldi.

Para resolver o problema, o vereador Galhardo entrou com uma indicação pedindo para que seja feita uma trincheira ou um viaduto na Avenida Garibaldi para o trânsito fluir e evitar acidentes. Ou seja, a cidade precisa correr atrás do prejuízo deixado pelo DER.

As placas de concreto instaladas pelo DER para interromper o trânsito, foram rompidas e os motociclistas trafegam na contramão. A PRF foi obrigada a deslocar patrulheiros para disciplinar o trânsito, multando muitas pessoas.

“A situação ali está insustentável. Recebo reclamações todos os dias e decidi acionar as autoridades para tomar uma solução”, explica Galhardo.

Protocolado pedido de audiência pública junto a Câmara de Vereadores

Vereador Galhardo solicitou a casa de leis a realização de Audiência Pública com a presença de autoridades, representantes da sociedade civil organizada, do Poder Executivo Municipal e de demais interessados, com a finalidade de buscar soluções na Rotatória do CTG Charrua.

Na sua justificativa Foz do Iguaçu apresenta problemas recorrentes em relação a transposição dos moradores da região norte para o centro da cidade. É de conhecimento que atualmente temos apenas duas passagens (até a entrega do viaduto da BR-277 com Avenida Costa e Silva eram três passagens, incluindo o acesso pela rotatória do CTG Charrua). Atualmente os moradores buscam alternativas diversas de locomoção, pois o motorista que utilizava a rotatória para atravessar de um lado a outro da BR-277 está sendo obrigado a percorrer longa distância sendo que antes o deslocamento era de poucos metros.

O fechamento da rotatória em 08/12/2019 gerou enorme transtorno e insegurança ao comércio da região. Tem-se no município um exemplo fatídico do que causou separação semelhante no Jardim Jupira, onde a dificuldade de acesso ao bairro causou fechamento dos comércios, desemprego, desvalorização dos imóveis, estagnação.

Objetivando discutir a problemática ouvindo os diversos setores da sociedade e autoridades competentes na busca por soluções, é que requeremos Audiência Pública.

Fonte: Jornal Tribuna Popular

O nosso canal de notícias em Foz do Iguaçu

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *